Sexta feira é o “dia d” para servidores exonerados da Prefeitura

       Informa-se que nesta sexta feira (14) o prefeito de Parnaíba, José Hamilton Castelo Branco, vai dar ciência do retorno ao trabalho a quem ainda deve ser reconduzido às suas funções na prefeitura de Parnaíba. Mas quem não for chamado não será mandado, necessariamente, ao vale dos desiludidos.
       Até agora já teriam retomado suas funções  os secretários:Ido Pimenta (Fazenda), Paulo Meireles(Projetos Especiais) e Alcenor Candeira (Educação).Ao que tudo indica, outros dos secretários antigos serão chamados, lenta e gradualmente. Mas o nervosismo é grande, principalmente dentre aqueles que não têm outro emprego.”Essa insegurança é preocupante, porque se a gente vai ficar, ou sair em definitivo, por que não dizem? por que todo o suspense? Comentou-nos um servidor exonerado.
        Ao que se depreende neste instante é que estão fazendo uma guerra de nervos com os que foram atingidos  pelo “decretão” do Zé Hamilton, publicado no último dia 3, “para começar o ano fazendo uma reflexão profunda sobre o que fizeram, durante 6 anos,  com o cargo de confiança que receberam”.
A necessidade da reforma
       Para observadores, já há algum tempo a reforma administrativa se fazia necessária, pela necessidade urgente de oxigenar a administração municipal.Alguns secretários pareciam hibernar, por contada acomodação que toma conta de quem vive muito tempo numa mesma função e não procura se reciclar, criar novidades, dar vida ao que morre por inanição.
        Falou-se, neste ínterim, que um grupo de secretários e diretores de secretarias demitidos estariam se preparando para entrar, coletivamente, com uma ação na justiça para cobrar direitos como: aviso prévio, férias e outros direitos que, no entendimento deles, a lei lhes garante.
       Para finalizar, nenhum dos nossos informantes garantiu  que, de fato, o prefeito vai chamar de volta seus assessores nesta sexta, mas na fisionomia de todos está bem claro que é dolorosa a experiência pela qual estão passando.

Deixe uma resposta