Força eleitoral de Lula só pesou em SP até agora

 

A rodada de pesquisas Datafolha em seis capitais expõe a limitação do poder midiático-eleitoral do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Apesar de ele ter se dedicado a levantar as campanhas de seus candidatos a prefeito em várias cidades, o efeito até agora só veio em São Paulo — e de forma moderada. Ainda assim, não há como saber se o candidato a prefeito paulistano pelo PT, Fernando Haddad, pulou de 8% para 14% apenas mais por causa dos abraços de Lula na TV ou se foi somente uma decantação natural do voto petista, que sempre teve um nome entre os favoritos na cidade nos últimos 20 anos.
Em outras duas capitais relevantes nas quais o PT tem esperança de vitória, os candidatos de Lula não estão bem. No Recife, Humberto Costa ficou ao lado do ex-presidente em suas propagandas na TV, mas derrapou de 35% para 29%. Em Belo Horizonte, o petista Patrus Ananias só registrou uma oscilação positiva, dentro da margem de erro, de 27% para 30%.(Fernando Rodrigues – Folha de S.Paulo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *