NÃO, ÀS COTAS NO ENSINO BRASILEIRO

O governo brasileiro assinou seu atestado de incompetência ao sancionar a Lei que estabelece o sistema de cotas no ensino público do país, principalmente, para os universitários. Ao invés de investir pesado na melhoria do ensino, dando aos professores oportunidades de se se qualificarem melhor, dentro e fora do país, prefere um atalho pelo caminho mais curto, qual seja, de enganar a sí mesmo e aos pobres pais e alunos, oferecendo-lhes vantagens através da cor da pele, do estado social de miséria e até mesmo por alguma deficiência física. Em lugar nenhum do mundo, o aprendizado se faz por decreto desse tipo. Ninguém aprende mais ou menos, por ser preto, branco, pardo, azul ou amarelo. O que provoca baixa no aprendizado é a fome e a sede que levam a desnutrição, destruindo os neurônios e afetando o cognitivo. Nota zero para o governo do Brasil e todos que aplaudem essa maléfica medida. Fica, aqui, o repúdio de quem sempre estudou em escola pública, desde o primário, passando por três graduações e duas Pós e nunca precisou de cota, mesmo tendo a pele escura.O governo ao invés de criar cotas para o ensino público do país, deveria cuidar de elaborar o Enem de forma correta e desatrapalhada como tem feito nos últimos anos, pois, esse exame tem sido ultimamente, um vexame.Por:Pedro Alcântara

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *