STJ nega recurso de Paulo Lages, condenado a 4 anos de prisão

O STJ negou o Agravo em Recurso Especial contra acórdão da Justiça Federal que condenou o ex-secretário de Saúde do governo Mão Santa, Paulo Lages, por improbidade administrativa.No início de agosto, Paulo Afonso Lages Gonçalves foi condenado às penas de quatro anos e oito meses de reclusão e multa, pelo crime de peculato.
A ação penal foi movida em 2007 pelo Ministério Público Federal no Piauí (MPF/PI), por meio do procurador da República Carlos Wagner Barbosa Guimarães. A denúncia foi de irregularidade em convênios com a Funasa.Aquiles Nairó
  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *