Marcelo Castro caiu pra cima

O deputado federal Marcelo Castro (PMDB) não conseguiu ser o líder da bancada na Câmara Federal, mas virou o relator da reforma política, ou seja, vai estar no olho do furacão de um dos maiores interesses tanto do Legislativo quanto do Executivo.
Mesmo que não seja aprovada de todo, uma parte da reforma política tem que ser aprovada neste mandato da presidenta Dilma. Ela sabe disso e o Congresso também, sob pena de mais descrédito perante a população, o que ninguém quer.  Conciliar esses objetivos será grande missão de Castro.
O parlamentar defende pontos específicos das várias propostas que tramitam no Congresso, mas o deputado tem uma linha de pensamento na qual defende adoção de um sistema eleitoral parecido com o alemão, uma mistura de voto majoritário com o voto de lista fechada.
Marcelo também defende a unificação das eleições, sendo assim os prefeitos eleitos no próximo ano teriam mandato até 2018, quando seria realizada a eleição geral.(Elizabeth Sá)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *