Rabo preso: sem poder espichar demais a corda

O novo presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), enviou recado ao governo:

a “baixaria” contra ele na campanha pelo cargo seria “motivo” suficiente para que o parlamentar criasse uma crise política no país.

Agora não seria, no entanto, o “momento” de patrociná-la.
A frase foi dita a um parlamentar do PT, diante de outras autoridades, no próprio domingo da eleição.
Cunha não poderia esticar demais a corda, no entanto, porque dependeria do governo para cumprir promessas que fez a deputados em sua campanha. A análise é compartilhada por políticos de oposição a Dilma.  (Mônica Bergamo – Folha de S.Paulo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *