Relator da CPI com “rabo preso”

O deputado Luiz Sérgio (PT-RJ), escolhido para ser o relator da CPI da Petrobras, teve 40% das despesas de sua campanha eleitoral, em 2014, bancada com recursos de financiada por quatro construtoras envolvidas no escândalo de corrupção na Petrobras, objeto da Operação Lava-Jato.
Luiz Sergio, que foi ministro de Relações Institucionais do governo petista, recebeu R$ 962,5 mil das construtoras Queiroz Galvão, OAS, Toyo Setal e UTC. A informação é do jornal O Globo.
Também o presidente da CPI, deputado Hugo Motta (PMDB-PB), recebeu quase R$ 500 de empreiteiras que deve investigar, assim como dos deputados Julio Delgado (PPS-MG) e Paulinho da Força (SP), presidente nacional do partido Solidariadade, que emsuas campanhas eleitorais receberam dinheiro, a maior parte indiretamente, por meio do partido ou de outros candidatos, o que é ilegal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *