Sem celular, rádio e diárias, carnaval pode acontecer sem polícia no Piauí

 Agnaldo Oliveira
Atualmente o governo do Estado remunera os policiais militares com um valor de R$ 75. Governo ainda quer 180 dias para regularizar situação do Estado
Policiais militares do Estado do Piauí estão se negando a viajarem para o interior durante o período carnavalesco. De acordo com denúncia feita ao O Olho, os PM’s resistem em trabalhar por conta de atrasos salariais e da falta de estrutura na corporação.
Em conversa com Agnaldo Oliveira, presidente da Associação de Cabos e Soldados do Piauí, a situação já é comum. Segundo ele, os policiais são obrigados a viajarem e em muitos casos a diária que é de apenas R$ 75 não é paga.
“Todo ano temos esse problema, não foi só esse ano não. Muitos policiais militares são obrigados a viajarem para o interior do Estado e as diárias não caem, quando caem só vem metade delas e para alguns, isso quando cai”, lamenta.
Atualmente o Governo do Estado remunera os policiais militares com um valor de R$ 75. Insatisfeitos com o descaso, muitos só aceitam trabalhar por estarem precisando do dinheiro.
“Os que viajam são policiais voluntários, muitos deles não querem sair para o interior nesse período, mas alguns são quase obrigados à irem porque necessitam do dinheiro, mas é fato que pelo menos metade deles não querem viajar”, finalizou.
POLÍCIA DO PIAUÍ ESTÁ SEM TELEFONE
   Delegada Andrea Magalhães lamenta falta de estrutura

Delegados e delegacias do Estado do Piauí estão sem celulares e radiocomunicadores, respectivamente. Segundo a delegada Andréa Magalhães, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia Civil de Carreira do Estado do Piauí (Sindepol), a corporação está em processo de troca de operadora, e desde o início do mês de fevereiro o problema persiste. Antes o serviço era prestado pela OI, e agora será feito pela operadora Claro.
“Não uso mais esse serviço de telefonia da polícia, mas ouvi alguns colegas delegados reclamando da situação. Isso vem sendo contestado desde o início deste mês. É importante destacar que esses telefones da polícia não são linha aberta e usamos geralmente os nossos telefones pessoais”, afirmou.(O Olho)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *