Terceirização da Rodoviária: Vereadores irão ouvir opinião de permissionários

A tentativa do vereador André Neves de formar uma comissão de vereadores para ouvir os permissionários do Terminal Rodoviário de Parnaíba, sobre a proposta do prefeito Florentino Neto de terceirizar o local, não deu certo como estava previsto, para o início de janeiro, “porque eles alegaram estar em recesso e não foi possível reunir interessados”, justificou André, que assegura retornar a proposta no reinício dos trabalhos legislativos, a partir de segunda feira (2).
Em dezembro a proposta tramitou na Câmara e foi aprovada, com os votos contra dos vereadores Bernardo Rocha e André Neves, este último alegando que o Poder Executivo não explicou em seu projeto como se dará o processo de terceirização; quais as responsabilidades do futuro administrador; se haverá qualquer situação de prejuízo àqueles que possuem pontos comerciais no terminal, dentre outros pontos importantes.
André Neves
Outra questão levantada pelo vereador foi o fato de que em diversos municípios do país, inclusive em capitais, o processo de terceirização gerou problemas posteriores. “É obvio que torcemos por melhorias da rodoviária, pois a população será a principal beneficiada. Mas votamos contra, pois faltou clareza da Prefeitura Municipal a respeito do projeto”, argumentou André Neves.
O vereador Bernardo Rocha, por seu turno, apresentou denúncia, durante as discussões,  na qual um dos comerciantes que possui box no terminal lhe teria confidenciado que o nome da empresa vencedora da licitação (antes da publicação do edital)), já estaria definido. E que terceirizar o terminal por 40 anos, seria um período longo para beneficiar apenas uma única empresa.
Durante a fala do vereador B. Rocha, o vereador Reinaldo Filho, solicitou a palavra e, sugeriu que fosse apresentada essa denúncia ao Ministério Público, por se tratar de um crime gravíssimo contra a Administração Pública, porém B. Rocha preferiu não revelar a fonte da denúncia e nem apresentá-la formalmente ao MP para as devidas providências.
Parte dos vereadores afirma que a maioria dos permissionários de pontos na Rodoviária concorda com a terceirização. Diante da dúvida, houve a proposta de formar uma comissão de 5 vereadores que deverão ouvir, “in-loco”, cada um dos interessados e formar um pensamento definitivo para saber se a proposta é boa ou ruim para a maioria.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *