Barulho ensurdecedor X ouvido de mercador

Mais de um bilhão de jovens podem sofrer com problemas auditivos porque ouvem música muito alta. O alerta é da Organização Mundial da Saúde (OMS). No entanto, ele é totalmente ignorado pelos amantes de música eletrônica e paredões.
Segundo dados recolhidos pela OMS, quase 50% dos 2,5 bilhões de jovens entre 12 e 35 anos de países com renda média ou alta ouvem música em smartphones e outros eletrônicos em níveis danosos à audição.  Além disso, 40% dessa mesma faixa etária estão expostos a barulhos excessivos em discotecas, bares e eventos esportivos por tempo prolongado.
Verdade seja dita, Teresina saiu na frente, desde que João Cláudio Moreno foi vereador, na fiscalização ao barulho abusivo, por conta de uma Lei de sua autoria. No âmbito estadual, foi criada uma Delegacia do Silêncio, que apesar do trabalho árduo não consegue dar conta de tantas denúncias.
As pessoas preferem fazer ouvido de mercador à informação de que a exposição prolongada a volumes altos pode danificar a audição de modo irreversível. De acordo com a OMS, uma pessoa não deveria se expor a um som como esse por mais de 25 minutos por dia. Isso quer dizer que tem gente abusando da sorte!(Eli Lopes/Élida de Sá)
EM TEMPO: PARNAÍBA TEM SUA LEI DO SILÊNCIO, TOTALMENTE IGNORADA PELO PREFEITO FLORENTINO NETO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *