Espumas e mais espumas caracterizam ações anunciadas por Wellington Dias

Está na coluna do jornalista Arimatéria Azevedo a informação de que “o governador Wellington Dias (PT) anunciou que o governo irá oferecer aulas nos finais de semana para reduzir analfabetismo e qualificar profissionais para o mercado”. Isso é só conversar, porque o analfabetismo do Estado não se combate com improvisações, do tipo utilizado pelo ex-governador Mão Santa, que ao retornar de Cuba, nos tempos em que foi governador, anunciou um programa denominado “nenhum piauiense analfabeto”. Ele mesmo disse que iria alfabetizar seu caseiro. Deu em que, o programa? Aliás, o coordenador de tal invencionice foi o ex-deputado estadual e hoje Conselheiro do Tribunal de Contas, ex- bancário Olavo Rebelo Filho.

Enquanto isso o governo de Wellington Dias continua improvisando na educação, onde o secretário é um interino, porque a titular, a deputada federal Rejane Dias (PT) afirma que ainda não assumiu a secretaria de Educação porque está tentando, como parlamentar, resolver pendengas do Piauí no Ministério da Educação. Principalmente no que se refere à recuperação no número de matrículas a serem incluídas no Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica.

É o número de matrículas que contribui para o montante de recursos que deve ser enviado pelo governo federal à educação em estados e municípios. Para o governo estadual, os números que lá constam não condizem com a realidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *