Galvão Bueno lança seu livro de memórias ´Fala, Galvão!´ pela Globo Livros

Polêmico, competitivo, querido. Independentemente do que pensem a seu respeito, Galvão Bueno é uma das figuras mais marcantes do jornalismo esportivo brasileiro. Seus bordões estão na boca do povo, sua empolgação contagia os torcedores e várias conquistas do esporte nacional entraram para a história narradas por ele. Neste livro de memórias, escrito em parceria com o jornalista Ingo Ostrovsky, Galvão fala de sua paixão pelo esporte, sobre como se tornou um “vendedor de emoções” e revela episódios dos bastidores de grandes eventos, incluindo as últimas dez Copas do Mundo e vários Jogos Olímpicos.
Com o tom descontraído característico de suas transmissões, Galvão mistura histórias pessoais e profissionais, como a do menino Carlos Eduardo, que um dia matou aula para ver seu ídolo Pelé treinar, e dez anos depois, reencontraria o rei do futebol no avião em que faria sua primeira viagem internacional como comentarista, em 1974.
Dividido em três partes, o livro enfoca, nas duas primeiras, a experiência do narrador com o futebol e o automobilismo. A terceira é dedicada ao “jeito Galvão Bueno de ser”, na qual o autor detalha como criou seus bordões, fala sobre sua relação com a família, comenta os bastidores do programa Bem, amigos! e destaca o que viu de melhor no esporte nacional e internacional nos últimos 40 anos.
O leitor encontrará episódios surpreendentes sobre ídolos como Pelé, Ayrton Senna, Zico, Ronaldo Fenômeno e Kaká. Grandes atletas como Casagrande, Nelson Piquet, Emerson Fittipaldi, Rubinho Barrichello e Felipe Massa também têm capítulos dedicados a grandes momentos de suas carreiras. O narrador também destaca grandes talentos que viu atuar em diversas modalidades: Jacqueline e Sandra, no vôlei de praia; Giba, no vôlei; Cesar Cielo, Gustavo Borges e Fernando Scherer, na natação; Joaquim Cruz, no atletismo e Oscar Schimdt e Hortência no basquete. Galvão revela também casos saborosos sobre os bastidores das transmissões esportivas e fala de suas parcerias com Reginaldo Leme e Arnaldo Cezar Coelho.
Sem fugir de polêmicas, Galvão relembra momentos como a final da Copa de 1998 e o terrível 7×1 contra a Alemanha, em 2014. Fala Galvão! é uma leitura imperdível para todos que se comoveram com as glórias e momentos dramáticos do esporte brasileiro. Estas memórias também revelam como o menino que sonhava em ser atleta se tornou umas das vozes mais importantes do País. Emoção é o que não falta nestas páginas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *