Wellington Dias é intimado pela Justiça em ação da tragédia de Algodões

O governador Wellington Dias (PT) foi intimado em ação penal movida pelo Ministério Público Federal (MPF)  devido a tragédia provocada com o rompimento da barragem de Algodões, no município de Cocal da Estação, localizado a 280 quilômetros de Teresina. De acordo com a ação, a Justiça pede o pagamento de indenização que pode chegar a R$ 1 bilhão. A defesa do governador deverá se pronunciar. 
Segundo ação despachada pelo presidente do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ), Raimundo Eufrásio, Wellington é acusado de improbidade administrativa e deveria pagar os prejuízos provocados aos cofres do Estado com o pagamento das indenizações às vítimas. A tragédia ocorreu no ano de 2009 e resultou na morte de nove pessoas. Estima-se que pelo menos seis mil pessoas foram afetadas pelo rompimento da barragem.
O engenheiro responsável pela obra, Luiz Hernani de Carvalho, e a presidente da empresa de Gestão de Recursos do Piauí – Emgerpi na época, Lucile Moura, também são responsabilizados pela tragédia. Os dois seriam responsáveis pelo retorno das famílias ao local atingido pelas águas da barragem. Laudo expedido afirmava que não haveria riscos para as famílias.
Em uma das ações, Wellington Dias (PT) é acusado de homicídio culposo pela morte das nove pessoas. De acordo com o MPF, o Estado era responsável naquele momento por garantir a segurança e a integridade das famílias. A Justiça entende que o governador tinha consciência do risco de desabamento. (Lídia Brito)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *