Em Parnaíba a cultura é falida e a educação capenga

Cultura falida
                                      SEDE DA APAL
Para o presidente do Instituto Histórico, Geográfico e Genealógico de Parnaíba, Reginaldo Júnior, as instituições de cultura em Parnaíba estão falidas. “É inadmissível que a Academia Parnaibana de Letras (APAL), por exemplo, esteja fechada há mais de 2 anos”. Ele também lamenta o abandono do poder público ao artesanato, que não incentiva ações como as que são feitas na Associação dos Artesãos em Trançado, da Ilha Grande de Santa Isabel, que tende a desaparecer, segundo ele.
                      Presidente da Apal Pádua Santos e esposa Amparo
Educação em Parnaíba
As reclamações da falta de professores nas escolas de Parnaíba, à esta altura do ano, não se restringem apenas ao âmbito municipal. Com relação à rede estadual a situação é idêntica, segundo denúncias publicadas na imprensa. É o caso, por exemplo, da Unidade Escolar Jeanete Sousa, no bairro Joaz, onde até agora alunos não dispõem de professores de português, matemática, história, ciências, inglês e educação física. Qual é a posição da 1ª Gerência Regional de Educação? “Não há previsão de solucionar tal problema”. Como os governantes do Estado e do município são do PT, chega-se à conclusão que tudo faz parte das ações da “Pátria Educadora” de que fala a presidente Dilma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *