O desespero de Wellington Dias

E o petista-mor do palácio de Karnak, hein?
Em público, ele continua fazendo um esforço teatral para manter aquele jeitão de animador de auditório, sorridente, alto astral, entusiasmando a todos e todas nas solenidades do governo do Estado.
Mas nos bastidores, com os seus (poucos) assessores de sua confiança, Wellington Dias baixa a guarda e a bola e, com uma sinceridade desconcertante, fala sobre as enormes, sesquipedais dificuldades financeiras do Piauí.
Sem graça
E eles ficam sabendo que Dias passa noites preocupadíssimo com a possibilidade iminente de descumprimento da lei de responsabilidade devido aos cortes nos repasses federais.
E fala sempre sobre a pressão por reajustes salariais de diversas categorias de servidores; além, é claro e escuro, das ameaças de greves na na área da Segurança (polícias civil e militar). E lamenta o comportamento politicamente incorreto da base aliada na Assembleia Legislativa.
E – ajudai, Nossa Senhora da Vitória, padroeira do Piauí – solicita que eles rezem/orem/peçam benção a Deus para o nosso Estado…(Por:Francisco Magalhães)
Edição:Bernardo Silva

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *