Servidores discordam da transferência da sede da 1ª G.R.E para outro prédio

Pegou de surpresa e não foi bem aceita pelos servidores do órgão a notícia de que a 1ª Gerência Regional de Educação vai ser transferida do prédio onde funciona atualmente, na antiga Escola Normal Francisco Correia, para dar lugar às instalações do Centro Integrado de Educação Especial de Parnaíba (CIESP) que o Governo do Estado pretende implantar em Parnaíba. O secretário estadual da Pessoa com Deficiência, Mauro Eduardo, esteve em Parnaíba tratando do assunto e teria definido o local.
Ele afirmou que o “Centro deve ser inaugurado ainda no próximo semestre, tendo em vista a estrutura já existente na escola”. Cabisbaixo, o diretor da 1ª G.R.E, Roberto Fernandes, não teria esboçado nenhuma reação, aceitando calado as determinações impostas pela equipe do governo do Estado.
Os servidores da Gerência Regional, entretanto, lamentam a falta de diálogo na definição desta mudança. Eles seriam transferidos para a Unidade Escolar Joaz Sousa, na Cohab, onde estava funcionando a Escola Simplício Dias que acaba de passar por reforma. “Lá a estrutura é pequena e é incompatível para o funcionamento a G.R.E, que, dentre outras coisas, atende cerca de 10 municípios da região, além de funcionar cursos do programa “Mais Saber”e cursos de informática. O novo local não teria espaço”, contou-nos uma servidora.
Ele complementou: “Seríamos deslocados de uma área central para um local de mais difícil acesso. Além do mais, sairíamos de um núcleo de educação, onde funciona Colégio Estadual, e as Unidades Escolares Padre Vieira e Edson da Paz Cunha, para dar espaço para um órgão de saúde”. Ela sugeriu que o ideal seria que fossem utilizadas as instalações onde funcionou o programa “Sopa na Mão” e a sede da SASC, no prédio que fica nas proximidades, na Avenida Coronel Lucas. O prédio está praticamente abandonado, sem serventia.
Antigas instalações Sasc/CTA
De acordo com as informações prestadas, a disposição dos servidores descontentes é buscar o apoio da comunidade, inclusive de políticos que possam intervir, porque a mudança do um antigo prédio que funciona a G.R.E para as instalações atuais se deu há pouco tempo, porque a antiga sede, rua David Caldas, foi destruído para dar lugar a uma quadra poliesportiva para a Escola Edson da Paz Cunha,  que começou  no governo passado e teve as obras paralisadas. “Uma nova mudança agora seria inconveniente e causaria inúmeros transtornos”, finalizou a servidora que nos deu as informações (Bernardo Silva)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *