Depois de 18 anos Escola de samba “Império do Cais” deixa o Carnaval Parnaibano

Escola de Samba “Império do Cais”, do bairro São José, depois de 18 anos participando ativamente de todos os concursos do Carnaval Parnaibano, campeã diversas vezes dos desfiles de rua, anunciou esta semana sua ausência nos próximos carnavais. O comunicado foi feito oficialmente nas redes sociais, através de uma de suas integrantes, de nome Renata Araújo, que enumerou no facebook as razões da desistência.
                                A “arte” da “Império do Cais”
Segundo ela, “a Império do Cais decidiu encerrar sua trajetória no Carnaval de Parnaíba devido ao pouco caso que a prefeitura faz da realização do concurso. Atraso de pagamentos, falta de apoio, gerando total revolta nos integrantes que se dedicam num trabalho de meses para favorecer a cultura da cidade; empréstimos realizados para compra de materiais; compras feitas no comércio para serem quitadas com o pagamento das premiações que demora meses pra ser pago, acarretando uma acumulação de juros sobre os valores que ficamos devendo… Tudo isso faz com que nossa indignação ponha fim a 18 anos de tradição e trabalho no Carnaval desta cidade, visto que nosso empenho e dedicação e tido como “pouco caso”.
A denúncia da carnavalesca sintetiza todo o drama vivido nos últimos 10 anos pelas 3 únicas agremiações que anualmente participam dos desfiles das escolas de samba promovidos pela Prefeitura Municipal. Não só os integrantes da “Império do Cais”, campeã do carnaval 2014 , como também os que fazem a Escola “Unidos da Ponte” e a Escola “Nova Parnaíba no Samba”, campeã deste ano, são unânimes em reclamarem das humilhações a que são submetidos, quanto têm que esperar até 8 meses para receberem o dinheiro da premiação anunciado pela prefeitura, recursos com os quais se comprometem com compras no comércio para poderem apresentar um desfile de qualidade na avenida.
Além das escolas de samba também os grupos folclóricos que participam do festival junino “São João da Parnaíba”, que este ano será em julho, passam pelo mesmo problema. Pelo fato da prefeitura inexplicavelmente não se preparar para realizar o pagamento das premiações após os eventos, os integrantes dos grupos folclóricos têm também que comprar fiado no comércio para poderem concorrer. E depois ficam recebendo cobranças e até ameaças dos credores, esperando pela boa vontade dos gestores da prefeitura. Este fato vem ocorrendo desde a gestão do ex-prefeito José Hamilton. 
A atitude dos gestores municipais é entendida pela população como um desestímulo à cultura popular local.
Embora já tenha marcado para julho o festival junino deste ano, a premiação do Carnaval 2015 ainda não saiu, o que leva a crer que os donos de grupos folclóricos que eventualmente fizerem jus à premiação do “São João”, só verão a cor do dinheiro no ano que vem.(Bernardo Silva)
Fonte:Jornal “Tribuna do Litoral”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *