E a Academia ainda volta?

   Prédio da antiga Academia de Polícia Militar, em Parnaíba.
A comissão dirigida pelo Superintendente de Desenvolvimento Institucional de Parnaíba, Carlos Alberto Guerra, pelo Secretário de Esporte e Lazer do Município, Heleno Maia e pelo professor da Universidade Federal do Piauí, Evandro Rui Rui Condé Marlière, estudiosos e especialistas em segurança pública, apresentou no dia 6 de maio um relatório detalhado com esclarecimentos sobre a transferência da Academia de Polícia Militar da cidade para Teresina e a atual estrutura e condições em que a instituição se encontra na capital.
Analisando o relatório chegou-se a conclusão que as consequências da transferência da instituição tanto para os futuros oficiais, quanto para o Estado do Piauí, seriam danosas.
Transcorridos um mês da conclusão do relatório não vimos nenhuma sinalização do Secretário de Segurança Pública, Fábio Abreu, de que irá trazer de volta os cursos que deveriam estar sendo realizados na Academia em Parnaíba e muito menos a sua reestruturação. Pelo visto a estratégia é calar e esperar que o tempo se encarregue do esquecimento.
Uma parte da estrutura da Academia já havia sido levada para Teresina há alguns anos, como por exemplo o ônibus que transportava os futuros oficiais. Também não estava mais sendo ofertadas vagas para o Curso de Formação de Oficiais – CFO, administrado pela Universidade Estadual do Piauí – UESPI, em parccria com a Policia Militar. Os oficiais da Academia foram transferidos para Teresina. Por fim no mês de março o restante dos móveis e equipamentos foram levados para a capital do estado. A disputa pela permanência da Academia em Parnaíba uniu situação e oposição, mas ao que parece só serviu para provar que não temos prestigio algum.
Plagiando uma frase do escritor Pádua Marques, a Academia de Polícia do Piauí foi para armário poeirento do já teve!(Publicado por José Wilson)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *