‘ESTAMOS NO MESMO SACO, EU, O LULA, A DILMA’, ADVERTE JOSÉ DIRCEU

O EX-MINISTRO CHAMOU DE “COVARDIA” A ATITUDE DE LULA DE NÃO DEFENDER OS ACUSADOS DE CORRUPÇÃO NO MENSALÃO E NA LAVA JATO
Passados 10 anos da eclosão do mensalão, o ex­ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado a 7 anos e 11 meses de prisão por corrupção ativa, não esconde a mágoa em relação ao ex­presidente Luiz Inácio Lula da Silva e à presidente Dilma Rousseff.
Em conversa com amigos na semana passada, Dirceu usou a palavra “covardia” para se referir à postura que considera omissa de Lula e Dilma durante todo o processo do mensalão. Omissão que, segundo ele, se repete agora, em relação à Operação Lava Jato, na qual Dirceu é investigado, e faz com que todos os petistas condenados ou não, inclusive o ex­presidente e a atual, carreguem a pecha de corruptos.
“De que serve toda covardia que o Lula e a Dilma fizeram na ação penal 470 e estão repetindo na Lava Jato? Agora estamos todos no mesmo saco, eu, o Lula, a Dilma”, disse Dirceu, segundo relatos colhidos pela reportagem de Ricardo Galhardo, do jornal O Estado de S. Paulo.
Durante uma década Lula se esquivou de fazer publicamente a defesa dos correligionários envolvidos no esquema de corrupção que, segundo o Supremo Tribunal Federal, serviu para comprar apoio parlamentar ao governo do PT. Até o julgamento, em 2013, alegava que preferia esperar a decisão do Supremo. Depois colocou o assunto de lado, apesar de todos pedidos para que desse ao menos uma palavra de solidariedade aos companheiros presos.
Aos amigos com quem falou na semana passada, Dirceu disse desconhecer as razões de Lula e fez uma ressalva ao dizer que o ex-presidente não faz “nem a defesa dele mesmo”.
CONTINUE LENDO CLICANDO ABAIXO:
http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=33550554386

Deixe uma resposta