Vereadores reivindicam construção de novos cemitérios em Parnaíba

                        Cemitério com capacidade esgotada
Em Parnaíba atualmente é assim: para que novos corpos sejam enterrados nos cemitérios da cidade é necessários que sejam retirados ossos de cadáveres mais antigos para que novos defuntos tomem o lugar. Talvez por isso ontem, na sessão da Câmara de Vereadores, pelo menos 3 requerimentos foram tratando deste assunto. Aliás, um tema já levantado na Casa desde 2013, quando do início da atual legislatura.
O vereador Renatinho da Cepisa, por exemplo, pediu a construção de um novo cemitério na Ilha de Santa Isabel, considerando que o lá existente já não comporta novos corpos. O o vereador Bernardo Rocha, por sua vez, solicitou melhorias em alguns “pontos críticos do Cemitério Santana, no bairro Piauí, o maior cemitério da cidade, construído ainda na gestão do ex-prefeito Mão Santa, há quase 20 anos, mas que também já não atende a demanda. 
Vereador Bernardo Rocha
“A construção de um novo cemitério em Parnaíba é necessário e urgente”, disse Bernardo Rocha. Ele informou que em Parnaíba existem 11 cemitérios e todos estão em situação crítica, de não poder mais receber os mortos que, caso o Executivo não tome uma providência, “terão que ser enterrados do lado de fora do muro”., comentou.
O vereador Carlson Pessoa lembrou também já haver feito tal solicitação e lamentou o que foi feito no Cemitério Santana, pelo ex-prefeito Paulo Eudes, que reduziu o Cemitério para construir uma rua e o cemitério considerado grande demais na época de sua construção já está com sua capacidade esgotada. Ao lado, o ex-prefeito José Hamilton construiu uma escola municipal, dando de fundos com o cemitério.
                                      Rua transformada em lixão
Outro assunto tratado também na sessão de ontem diz respeito a uma rua que passa nos fundos do Cemitério Santana e da Escola Municipal Neném Barros, construída na gestão do ex-prefeito Zé Hamilton. No local foi construído um verdadeiro lixão (foto acima). Os vereadores querem que, pelo menos como paliativo, o prefeito mande fechar a rua, acabando com o lixão e ampliando o espaço do cemitério.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *