A CPI DA AGESPISA E O SECRETÁRIO MERLONG SOLANO

                               Merlong e Assis Carvalho
CPI e Merlong
O secretário de Governo, Merlong Solano (PT), falou ontem que não teme a CPI da Agespisa e garante que durante sua gestão na empresa não houve nenhuma irregularidade.
É, não houve, não. Só a previdência que nunca foi recolhida. E isso, por si, dá uma apropriação indébita.
De ano a ano
E quem diz isso não são os sindicalistas e tampouco os opositores do governo.
A apropriação indébita do dinheiro da previdência dos funcionários está no balanço patrimonial do exercício de 2011 a 2013, auditada inclusive por empresa pernambucana contratada pela gestão petista.
Lá, como se vê, aponta os períodos de retenção e não recolhimento ano a ano.
PGR no encalço
Mas justiça se lhe faça. Merlong não está sozinho nessa condição de apropriação indébita dos encargos previdenciários dos empregados da Agespisa.
Assis Carvalho também está no mesmo rolo. Tanto que até o procurador geral da República, Rodrigo Janot está atrás de saber o período da gestão do deputado federal na Agespisa.
Fogo
Rodrigo Janot despachou ofício para o governador Wellington Dias solicitando informações sobre o período da gestão de Assis Carvalho na Agespisa para abrir investigação contra o parlamentar.
Eita, isso vai pegar fogo.(Portalaz)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *