ESSE FILME É NOVO

Alguém já viu uma composição de um secretariado mais
esdrúxula do que essa que ai está? Se o governador Wellington Dias estivesse
agora cumprindo seu primeiro mandato, teria direito a um desconto. Mas, como já
conhece  o poder por dentro e por fora,
torna muito complicada a compreensão do que esteja realmente querendo fazer.
Pra começo de conversa, como ele pretende tornar a
máquina pública mais leve, mais ágil e econômica, se aumenta o número de
secretarias de 13 para 18? Depois, como é que um governador reeleito ainda no
primeiro turno se permita paralisar seu governo por mais de 100 dias à espera da
reforma que criaria cargos única e exclusivamente para atender aos aliados?
Esse filme é novo. Alguém já viu um governador reeleito
no primeiro turno, com boa aprovação popular e base político-parlamentar ampla,
precisar abrir vaga em seu secretariado para dar oportunidade a um eito de
suplentes dos quais não tem a menor necessidade? Nem ele, muito menos o Estado?
Qualquer pessoa minimamente informada sabe que os
piauienses elegeram 30 deputados estaduais em 2006, mas vão pagar a 38! Isso se
o governador não entender de convocar mais deputado para sua equipe. Nem o
governador Hugo Napoleão, que assumiu o cargo em condições excepcionais, numa
situação de emergência, em 2001, chegou a tanto. Ele chamou 5 deputados para
sua equipe. E foi um escândalo! E alguém já viu um governador reeleito, com
popularidade em alta e apoio maciço no parlamento, oferecer secretarias
importantes e receber um sonoro “não” do convidado?
Pois tudo isso está acontecendo no Piauí
POST SCRIPTUM
Este texto é mais um de autoria do jornalista Zózimo
Tavares, escrito em abril de 2007, 2º ano do 2º mandato de Wellington Dias.
Parece que foi ontem, tamanha a coincidência de fatos, se comparados ao que
acontece agora, no primeiro semestre do 3º mandato do “índio”. O texto está no  livro “Aprendiz de Feiticeiro” – De como o PT chegou ao
Governo do Piauí e, uma vez no Poder, meteu os pés pelas mãos”, de autoria
do Zózimo.

Não dá para acreditar neste
governador ruim, nem em seu governo, manco e míope. Repetitivo e previsível.
Igual ao PT, que parece haver se transformado numa fábrica de fazer ladrões. Cruz
Credo!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *