João de Deus rebate Robert Rios: “Ele cansou de elogiar e agora critica”

O deputado estadual Robert Rios (PDT) (foto) acusou o governador Wellington Dias (PT) de criar 250 cargos para acomodar aliados políticos no Piauí. Os cargos foram autorizados com a reforma administrativa e a criação de três coordenadorias e a transformação da extinta Fundação de Cultura do Piauí (FUNDAC) em secretaria.
Entre os gestores nomeados estão o deputado Fábio Novo (PT), na Secretaria de Cultura, e o marido da deputada Belê Medeiros, Gilberto Medeiros, na Coordenadoria de Saneamento Rural. Com isso, o PSB tem um cargo no governo. Mas Belê deve deixar o partido em breve e se filiar ao PP. A legenda é presidida nacionalmente pelo senador Ciro Nogueira.
O PSD de Júlio César também foi atendido com a indicação de Simone Araújo para a Coordenadoria de Lazer. O nome dela foi uma indicação do deputado estadual, Georgiano Neto (PSD), filho de Júlio César. Robert criticou o governador e lembrou do período de crise financeira do Estado.
RESPOSTA DO LÍDER

Foto: Ascom/Alepi

O deputado João de Deus (PT), líder do Governo, afirmou que não são verdadeiras as denúncias do deputado Robert Rios (PDT). Segundo ele, se o parlamentar pedetista tem conhecimento de irregularidades na administração estadual, deve pedir ao Ministério Público Estadual e ao Tribunal de Contas que investigue essas irregularidades.
João de Deus afirmou que Robert Rios foi aliado de Wellington Dias, tendo ocupado o cargo de secretário de Segurança. “Ele cansou de elogiar o governador e agora diz que o Governo não presta mais. A mesma coisa eu vi ele fazer em relação aos ex-governadores Wilson Martins e Zé Filho, bem como ao ex-senador João Vicente Claudino, que eram elogiados e depois foram criticados por ele”, acrescentou.(O Olho)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *