2016 – ANO DO MACACO: “A PHB VAI LUGAR NENHUM”

2016 é ano bissexto. Terá 366 dias, um a mais que os últimos
3 anos. Quem nasceu em algum 29 de fevereiro terá aniversário em 2016, numa
segunda-feira. As pessoas que a cada final de ano, costumam dizer “este ano
passou muito rápido” terão vinte e quatro horas para alonga-lo mais um pouco.
Para os chineses, 2016 será o Ano do Macaco e começa na
segunda 8 de fevereiro, com festa brasileira no fim de semana seguinte,  13 e 14 de fevereiro na Praça da Liberdade,
em São Paulo. Para quem faz fé no Horóscopo Chinês, Ano do Macaco é tempo de
aproveitar algumas características do animal, como a esperteza, o divertimento
e brincadeira. Para vencer, muita sabedoria.

Ano de eleição para Prefeito e, na PHB, já se escutam boatos
de sucessão, ou melhor, de permanência, caso o atual prefeito, Florentino Veras, se recandidate e vença os adversários. É que a Parnaíba, provinciana em
politica(mais ainda em Cultura), se o prefeito em exercício é reeleito, continua
a dar primazia aos seus planos, projetos e metas, porém, se perde, desde
outubro e até o final de ano, a cidade sofre como barco à deriva, barco bêbado,
flutuando, batido pelas ondas, à espera apenas que se passem três meses para
que assuma o novo prefeito. E, como ficou revelado nos últimos quinze anos,
cada prefeito novo, de oposição ao anterior, logo que assume pune os funcionários
da Prefeitura que não votaram nele(cidade ainda pequena, permite que um
prefeito eleito saiba facilmente quem votou contra ele). Mais provinciano ainda
é que o novo prefeito vai cuidar, desde o primeiro momento, em fazer com que a
população esqueça o prefeito anterior, seu modo de governar, suas obras e as
novas tradições que pretendeu semear. Para isso, sofrem principalmente as obras
e aqueles novos costumes do prefeito anterior. Se o novo prefeito tiver
mentalidade à antiga vai, de imediato, desprezar ou abandonar tudo que foi
realizado pelo anterior assim como os novos costumes plantados. Pensando assim,
um novo prefeito à antiga jamais voltará a montar festejos populares de Natal
na Praça da Santa Casa, como faz o atual; vai procurar um novo luar para que a
população esqueça as ações de seu rival. E pensando assim… a PHB vai a lugar
nenhum.
Extraído do jornal “O Bebém”
Edição:Bernardo Silva

Deixe uma resposta