Impeachment: não sai; tucanos jogaram a toalha

Os tucanos jogaram a toalha no quesito impeachment. A avaliação tirada das conversas que tiveram ao longo desse período de recesso caminha no sentido de buscar outros temas. Eles consideram que, diante do enfraquecimento de Eduardo Cunha na Câmara e de Renan Calheiros no Senado não há como levar essa proposta adiante.
Enquanto isso, políticos das mais variadas alas do PMDB apostam em acordo entre aqueles que hoje disputam o poder internamente. E o acordo virá por causa dos projetos de cada um. Renan Calheiros quer concluir seu mandato e garantir a reeleição do filho governador. Michel Temer pretende concluir sua vice-presidência com status de comandante do partido, sem atropelos.
Para completar, os demais caciques de primeira grandeza estão nessa mesma batida. Romero Jucá quer continuar senador enquanto for possível, sem sustos. E o líder no Senado, Eunício Oliveira, também quer ficar onde está e se manter na fila para suceder Renan na presidência do Senado. Portanto, a disputa está mais a cargo dos aliados de Michel e de outros aliados de Renan do que propriamente dos personagens centrais da trama.(Denise Rothenburg – Correio Braziliense)

Deixe uma resposta