Falhas em obra da ‘Vila Olímpica’ de PHB geram condenação a ex-gestor

O ex-gestor da Fundação Estadual de Esportes (FUNDESPI), Marcos Aurélio Araújo Pádua Ribeiro Gonçalves Sampaio, foi condenado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) à inabilitação por seis anos de qualquer cargo em comissão ou função de confiança na administração pública.
Sampaio era o gestor da FUNDESPI quando da execução do que seria a obra da Vila Olímpica em Parnaíba, um memorial ao desperdício de dinheiro público.
O TCU também aplicou multa de R$ 40.000,00 no ex-presidente da fundação.
A obra foi auditada e as irregularidades são gravíssimas, a ponto dela figurar na listanegra dos órgãos fiscalizadores.
O caso foi remetido ao Ministério Público Federal para as devidas providências.(Rômulo Rocha)

Deixe uma resposta