Greve:Professores de Parnaíba farão manifestação segunda feira na Praça da Graça

                   Nádja Araújo- Presidente Sinte Regional Parnaíba
Os professores de Parnaíba, da rede estadual de ensino, também em greve, estiveram reunidos na manhã desta sexta feira para avaliar o movimento paredista em todo o Estado e “as duas propostas de negociação que estão sendo colocadas, na mídia e pelo secretário de administração Franzé Silva”, disse a presidente do SINTE – Regional Parnaíba, Nádia Araújo.
“Existe uma confusão porque inicialmente o governo falou em pagar o reajuste de 11,36% em três vezes; depois saiu na mídia que o pagamento seria de duas vezes. Decidimos que vamos continuar a greve até que se oficializem claramente estas  propostas. Decidimos também que segunda feira vamos fazer uma manifestação em Parnaíba, saindo às 8 horas da manhã da GRE (Gerência regional de Educação) com destino à Praça da Graça, onde haverão pronunciamentos”, informou a presidente Nádia.
Ela também contestou a informação do governo do Estado de que os professores já recebem além do piso nacional. “O que o governo que paga além do piso é na verdade a incorporação da nossa regência de classe, que no ano passado a Justiça deu ganho de causa aos professores, para que o Governo desvinculasse e até agora isto não ocorreu. O governo entrou com um recurso e nós estamos esperando uma posição da justiça”, frisou.
REDE MUNICIPAL
A presidente Nádia disse também que algumas escolas do município estão funcionando com carência de professores, apesar do início das aulas haver sido retardado, com o ano letivo começando dia 22 ao invés do dia 15, como programado, em função da implantação do HP – Horário Pedagógico.
“A prefeitura anunciou a implantação do HP mas não enviou às escolas os Seletistas para cobrirem o Horário Pedagógico dos professores efetivos do município. Foi feito um teste seletivo, chamados mais de 120 aprovados, mas ainda hoje diariamente as escolas estão recebendo substitutos para cobrir o HP. Existe carência de professor e vai ter uma necessidade maior para cobrir o HP em sua totalidade. O SINTE está defendendo a necessidade de Concurso Público”, informou Nádia.

Deixe uma resposta