O PISO DO PROFESSOR

O governador Wellington Dias discute o parcelamento do piso com lideranças do magistério e auxiliares

A abertura do ano letivo de 2016, marcada para amanhã, não ocorrerá. O Governo do Estado ainda não se entendeu com o magistério sobre o pagamento do novo valor do piso do professor. O governador Wellington Dias apresentou a proposta de reajuste salarial de 11,36% para a categoria em três parcelas (janeiro, agosto e dezembro). 

A proposta foi apresentada em audiência no Palácio de Karnak a representantes do Sindicato de Trabalhadores em Educação do Estado do Piauí (Sinte-PI) e da Central Única dos Trabalhadores (CUT). Participaram do encontro a secretária da Educação, Rejane Dias; os secretários da Administração, Franzé Silva; da Fazenda, Rafael Fonteles, e o secretário de Governo, Merlong Solano.
A presidente do Sinte-PI, Odeni de Jesus, levará a proposta do governo para a assembleia geral dos professores marcada para as 8 horas desta segunda-feira, no Teatro de Arena. A tendência é que os professores a rejeitam, pois a lei do piso, em vigor desde 2008, não fala em parcelamento.  
Além do mais, o reajuste de 11,36% para o piso do professor, definido pelo Ministério da Educação, elevando o seu valor de R$ R$ 1.917,78, em 2015, para R$ 2.135,64, em 2016, representa um aumento real de apenas 0,69%, considerando a inflação oficial do período, que foi de 10,67%.
Não é apenas o Governo do Piauí que está com dificuldade de pagar o novo piso do magistério. Vários Estados enfrentam o mesmo problema. Da mesma forma, muitas prefeituras. Todos sabiam, no entanto, que o piso seria corrigido. Apenas não se planejaram. 
Há que se destacar que o reajuste do piso não é aleatório. Ele está vinculado à variação ocorrida no valor anual mínimo por aluno definido no Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb). Ou seja, Estados e municípios receberam e receberão recursos federais a mais para pagar melhor o magistério.

Governadores e prefeitos que se planejaram estão pagando o piso do professor sem sobressaltos e garantido aulas para os alunos de suas escolas.(Por:Zózimo Tavares)

Deixe uma resposta