Protesto e reivindicação:Servidores administrativos da SEDUC vão à Câmara Municipal

Servidores administrativos da Secretaria Municipal de Educação compareceram ontem à noite à Câmara para pedir apoio dos vereadores por um melhor tratamento à categoria. Exigem a implantação de horário pedagógico, execução do plano de cargos e salários, além do pagamento do salário mínimo a todos. “Há servidores administrativos recebendo contracheque abaixo do mínimo”, disse a servidora Andréa Olival Costa, no que foi contestado pelos vereadores Gustavo Lima e Fátima Carmino, que lembraram a lei aprovada na Câmara, que obriga a atualização do salário mínimo de forma automática tão logo haja aumento nacional. O presidente da Câmara, vereador Gustavo, pediu a prova, ou seja, cópias dos contracheques onde constam salários abaixo do mínimo.
Ponte
Na primeira semana das sessões deste ano, que marcam o último ano dos mandatos dos vereadores atuais, um dos assuntos mais comentados ontem foi a falta de manutenção da Ponte Simplício Dias, inaugurada há mais de 40 anos e que nunca recebeu uma avaliação de suas atuais condições. É o 4º ano seguido que o assunto se repete, sempre trazido à baile pelo vereador Renatinho da Cepisa, que mora na Ilha de Santa Isabel. E até agora nada foi feito. Foi sugerido que a reivindicação se estenda à nossa representação federal, àqueles deputados e senadores que em tempos de eleição estão em Parnaíba toda a semana pedindo votos. Como se isso fosse mudar alguma coisa. O vereador Carlson Pessoa lembrou que o ex-governador Zé Filho mandou fazer um levantamento das condições da ponte e esta avaliação o governo já possui. “Resta vontade política de fazer alguma coisa”, ponderou.(Bernardo Silva)

Deixe uma resposta