Servidores administrativos da UESPI anunciam movimento grevista

Servidores da UESPI em protesto
O Sindicato dos Servidores da Universidade Estadual do Piauí (Sintuespi) realiza desde a manhã desta sexta-feira (12) uma paralisação a fim de informar a sociedade universitária que a partir de segunda-feira (15) vão iniciar um movimento grevista com tempo indeterminado. Um dos motivos alegado é a demora na implantação de vantagens conquistadas por eles, como a progressão funcional e melhorias salariais.

No início de fevereiro, dirigentes do sindicato foram recebidos pelo reitor da universidade, Nouga Batista, mas segundo eles, não houve avanços nos entendimentos. A Presidente do Sintuespi, Leda Simone Carneiro, afirmou que os servidores efetivos de nível fundamental recebem apenas 700 reais de salário bruto, enquanto o pagamento dos que possuem ensino superior é de 800 reais e os que têm o nível superior é de 900 reais, sendo que alguns desses têm até mestrado.

A UESPI atualmente tem 362 servidores, onde a maioria são filiados ao Sindicato. A última greve ocorreu no ano de 2009, mas um dos servidores afirmou que a desse ano está mais forte devido o envolvimento da maioria deles.(Com informações do Gp1)

Deixe uma resposta