No Piauí a politicalha é mais importante que o combate à violência

                               A mais nova tragédia em Parnaíba
Enquanto a politicalha grassa em todos os cantos do Piauí, a violência se propaga, como rastilho de pólvora, sob a indiferença da nossa classe política que, a cada nova campanha eleitoral candidatos colocam em seus discursos a saúde, a educação e a segurança pública como prioridades de governo. Eleitos esquecem as promessas, como faz agora, irresponsavelmente, o governador Wellington Dias, cuja política de segurança não sinaliza para pontos de saídas da situação caótica a que chegou o piauiense. Nesta quarta feira causou comoção na cidade o assassinato bárbaro de um funcionário do posto de combustível Atalaia, que reagiu a um assalto e foi baleado dentro da loja “Mesquita Variedades”. Era Francisco, seu nome. Mas podia ser José, Pedro, João ou Antônio. Quantos mais irão morrer diante da inércia dos governantes que nada fazem para conter a ação da bandidagem?!
Politicalha
O Secretário de Segurança, apesar de ser um militar, é atualmente político, deputado federal, que assumiu a função para agradar o governador Wellington Dias. Ao que se informa no posto ele mais atrapalha do que ajuda. E vive com vontade enorme de morar em Brasília, desempenhar seu mandato de deputado federal, para o qual foi eleito. Mas a politicalha fez de um capitão da PM um Secretário de Estado que vem dando claras demonstrações que não está preparado para o cargo. Até quando a politicalha vai continuar colocando pessoas erradas em postos inadequados? E quem paga o pato? Infelizmente a população.

Deixe uma resposta