PT E COMPANHIA

Por:Zózimo Tavares
“O PT não se acabou sozinho. As más companhias acabaram com o PT”. A avaliação é do deputado Robert Rios (PDT), em discurso proferido ontem da tribuna da Assembleia Legislativa. O parlamentar fez uma análise da situação política do país, acentuando a crise protagonizada pelo Partido dos Trabalhadores.
Segundo o deputado, a pregação que se ouve é a de que a presidente Dilma Rousseff é insubstituível. “Temos que tirar ela e toda a quadrilha que rouba esse país. E eles dizem: quem vai substituir? Esse é o carimbo do PT. Temos, sim, que substituir todos os envolvidos nessa lama de corrupção. E temos homens e mulheres, pessoas dignas, honestas neste país. No domingo, 13, às 16h, na Ponte Estaiada, aqui no Piauí, a nação indignada com a roubalheira, com a corrupção, vai dizer ‘não’ a esse governo e aos patifes apanhados na Lava Jato”, pregou.
      O DEPUTADO Robert Rios critica o PT da tribuna da Assembleia pelas companhias que fez durante o governo
Robert Rios lembrou que o ex-operário Luiz Inácio Lula da Silva “mora em uma cobertura, com uma outra cobertura conjugadas, ganha sítio e apartamento tríplex, que ele diz que não é dele, mas dos amigos. “E quando começam a arrochar, a apertar, eles querem nomear o Lula ministro, para protegê-lo das investigações, para que ele tenha foro privilegiado e possa ser julgado pelos ministros do Supremo, onde nove foram nomeados por Lula e Dilma”, criticou.
O parlamentar afirmou que a corrupção acabou com o Brasil. “E agora vêm com o discurso de que acabaram com a miséria. Estou indignado. Roubaram o país e também minhas esperanças. Por aqui, são R$ 60 milhões para pagamento de terceirizados. Centenas de DAS sendo pagos pelo governo. Há ladrões por todo lado e o cinismo negando os crimes. Esse governo acabou, não existe, caiu”, sentenciou.
Robert destacou que os petistas que discordarem da corrupção no PT deixem o partido, citando a ex-senadora Marina Silva, eleita pelo PT do Acre, que foi ministra do Meio Ambiente no governo Lula. “O PT não acabou, as más companhias acabaram o PT. Cunha, Renan, Sarney, Collor… Só uma frase redimiria o PT de todos os seus erros: perdão, Brasil!”, concluiu. (Com informações da Alepi)

Deixe uma resposta