Governador demite dois importantes secretários para poder ajudar domingo a “cumpanhêra” Dilma

Rejane reassume


Rejane Dias(Imagem:Lucas Dias/GP1)Rejane Dias
A deputada federal Rejane Dias foi exonerada da Secretaria de Educação do Estado para reassumir uma cadeira na Câmara Federal e votar contra o impeachment de Dilma Rousseff.
Fábio Abreu também
Fábio Abreu(Imagem:Lucas Dias/GP1)Fábio Abreu
O secretário de Segurança Pública, deputado Federal Fábio Abreu, também foi exonerado para votar contra o impeachment.
Silas e Mainha fora
Estão fora da Câmara Federal, não se sabe se por pouco tempo ou não, Silas Freire (PR) e Mainha (PP), que andou dizendo que era contra o impeachment, mas agora o seu partido apoia a saída de Dilma.
Silas indeciso
O governador Wellington Dias decidiu pela volta de Rejane e Fábio Abreu depois que Silas Freire declarou que estava indeciso com relação ao impeachment.
Tem que deixar os dois
No caso de o governador resolver deixar Silas Freire de fora da Câmara Federal, precisa manter Rejane e Fábio Abreu em Brasília.
Quase efetivo
Silas Freire(Imagem:Bruna Dias/GP1)Silas Freire
Silas Freire é quase efetivo. Como primeiro suplente de deputado federal da coligação que Wellington Dias encabeçou, Silas tem uma posição estratégica. Basta Wellington nomear novamente, depois da votação do impeachment, Rejane Dias, por exemplo, para a Secretaria de Educação, que o apresentador reassume a Câmara.(Blog do Feitosa Costa)

Deixe uma resposta