Reencontro Zé Filho e Antônio Tomaz despertando a imaginação

O reencontro esta semana dos amigos, ex-governador
Zé Filho e o médico Antônio Tomaz, sob a vigilância do também amigo em comum, vereador Carlson Pessoa (foto),
no momento em que a oposição anda em busca de nomes para concorrer à sucessão
do atual prefeito Florentino Neto, trouxe à memória de alguns o ano 1996,
quando os dois foram eleitos prefeito e vice-prefeito, respectivamente. Seria
um sinal de que poderão tentar nova empreitada?
Cerca de 20 anos transcorreram. Reflexões e avaliações
foram feitas. Por que Zé Filho não foi reeleito, perdendo a eleição de 2000 para
o médico Paulo Eudes?
Fazendo um “mea-culpa”, o ex-prefeito  Zé Filho  já disse que faria tudo diferente e atribui os
erros cometidos aos seus pouco mais de 20 anos. “Eu era um garoto e não tinha a
maturidade e nem o conhecimento que hoje tenho”, já disse Zé Filho, em
entrevistas.
Mas até que ponto Zé Filho se candidataria a prefeito, frustrando seu projeto de
candidato a deputado federal em 2018? 
Com certeza, em caso de eleição dos dois (Zé Filho e Antônio Tomaz) não
haveria necessidade do projeto ser abortado. Zé Filho se afastando para ser candidato,
a prefeitura ficaria nas mãos do vice-prefeito, Antônio Tomaz. Um cidadão probo, correto, que
foi um secretário municipal de saúde exemplar, onde se portou com retidão e competência.
Como médico, a cidade conhece. É dos mais humanos.
Pois é. De repente dei azas à imaginação. Talvez
porque à falta de homens de coragem para assumirem uma candidatura majoritária
pelas oposições, esta não deixa de ser uma boa proposta. 

Deixe uma resposta