Tchau, querido!

Leandro Mazzini – Coluna Alvorada
Os maiores derrotados na abertura do processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff são o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o PT.
Lula é coautor do desastre na política e economia. Foi ele quem empurrou Dilma goela abaixo do PT, sem debate interno, sem ouvir expoentes que tinham condições para se candidatar e melhor tato político que ela.
Ao montar seu bunker num hotel de luxo em Brasília e esperar o beija-mão, Lula percebeu que não é mais o rei do Brasil: ficou à espera de muitos, foi traído por ex-aliados – ele e Dilma contam uns 30 votos que viraram -, está em baixa e corre risco de ser preso.
Lula já tem admitido a próximos que pode desistir da candidatura em 2018. Começará agora o seu processo de desgaste junto ao partido até 2018, embora por ora apareça nas pesquisas – por falta de opções de concorrentes.
Dilma chorou no Palácio da Alvorada ao lado de Lula, e proibiu a mãe, doente, de assistir à TV.

Deixe uma resposta