DEIXA COMO ESTÁ PRA VER COMO É QUE FICA

Por:Benedito Gomes(*)
O MDB foi criado pelo regime militar em 1967,
juntamente com ARENA, o chamado bi – partidarismo. Em 1980, por força da lei,  MDB  passa a ser 
PMDB e a Arena passa a ser PDS, depois FFL e com o passar do tempo surgiram
dezenas de partidos, quase todos fragmentos da antiga Arena. O PMDB continuou o
mesmo grande partido que combatia a ditadura desde o inicio.
Grandes políticos nacionalmente conhecidos como:
Ulysses Guimarães, Paulo Brossard, Roberto Saturnino, Marcos Freire e outros, faziam
parte desta legenda, sempre defendendo os interesses do nosso país. Para você
ter uma ideia do prestigio, da força e da credibilidade do partido, na eleição
para o senado em 1974, dos vinte e dois estados, o PMDB elegeu 16 senadores. A
ditadura contava com vitória naquela eleição, mas na verdade sofreu a maior
derrota de sua história.
Durante décadas multidões foram às ruas pedindo a
volta da democracia e o direito de votar em seus governantes. 
Nos últimos 25
anos o PMDB está empossando o seu terceiro Presidente da República e, pasmem,
sem nenhum voto: José Sarney era vice de Tancredo Neves. Com a doença do
presidente, Sarney assumiu em definitivo. Itamar Franco era vice de Fernando Collor,
e com a renúncia deste o vice assumiu e fez um excelente governo. Basta lembrar
o plano real, criado por ele e ainda hoje funciona. Agora temos Michel Temer. Como
chegou ao posto de presidente, todos sabem. Vamos torcer para que faça um bom
governo.
Aqui em nossa querida Parnaíba, o PMDB ganhou sua
primeira eleição com Elias Ximenes do Prado. De lá para cá tivemos grandes vitórias,
tanto para prefeito como para governador. Hoje a cidade está cheia de pequenos
partidos que o povo nem conhece. Muitos lideres sem liderados, mas cada um se
achando o dono do pedaço.
Faço parte de um grande partido muito conhecido. Há poucos
dias conversava com um empresário da cidade e ele me disse: “o PMDB é como o Flamengo,
você pode ser a favor ou contra, mas você conhece”.
As administrações públicas estão verdadeiros
desastres. O governo federal, está aí o exemplo. Os estaduais e municipais
seguem a mesma trilha, a conversa é a mesma. Falta dinheiro não, acreditem! Dinheiro
tem. É mal administrado. Prefeitura não é para dar lucros e nem prejuízo.
Prefeitura é para dar bem estar ao povo. E o que é o bem estar? É uma educação digna
para alunos e professores; é uma segurança que lhe dê o direito de ir e vir e a
garantia de paz no seu lar.
Bem estar é uma saúde sem complicação, que não lhe
obrigue a passar a noita na calçada de um posto para marcar uma consulta no dia
seguinte. Cada secretaria tem sua dotação orçamentaria, quer dizer, o dinheiro
da saúde, nela deve ser aplicado, idem com a educação e etc….Agora distribuir
contra cheque para assessores fictícios, isto é um crime contra o erário e a
população. Remover verba de uma secretaria para outra, às vezes para cobrir
rombo, também é pedalada e dar dor de cabeça.
Dentro de 90 dias centenas de candidatos estarão nas
ruas pedindo votos, por algum partido tão
pequeno e sem história que talvez o candidato não tenha nem coragem de dizer a
sigla, afinal, se nada plantou nada colherá. E nós com um PMDB destes na mão,
com cinquenta anos de história, com no mínimo cinquenta mil simpatizantes, com
um belo passado, com um presente garantido e com um futuro a ser decidido nas
urnas,  pergunto: A presidenta vai à
luta? Ou vai deixar como está para ver como é que fica?!
(*)Benedito Gomes
Contador (UFPI)

Deixe uma resposta