DEU NA IMPRENSA:” PT (DE PARNAÍBA) TENTA MOBILIZAR TRABALHADOR”

O PT de Parnaíba, que vinha se mantendo alheio a qualquer manifestação de protesto desde que se aproximou da gestão municipal, ainda administração José Hamilton, e permanecendo na atual administração do petista Florentino Neto, vem tentando colocar novamente as unhas de fora, neste momento em que o Partido se vê na iminência de perder a comandante do país, o que trará prejuízos inimagináveis para a agremiação como um todo.
Sumido das entrevistas de rádio, o que era comum na época das “vacas magras”,   despareceram também os petistas que protestavam no desfile de 7 de setembro e que estavam sempre criando manifestações para dizer que eram contra qualquer coisa. Agora, alguns petistas vem tentando voltar à ativa,  “pegando carona” em manifestações que tem sido organizadas por setores de esquerda, que defendem o mandato da presidente Dilma e que empunham a bandeira “não vai ter golpe”.
Foi assim dia 15 de abril, quando um grupo de 27 professores universitários de Parnaíba subscrevem um manifesto contra a proposta de impeachment da Presidente Dilma Rousseff. O documento intitulado “Professores de Parnaíba contra o golpe”  provocou também uma manifestação na Praça da Graça, onde lá estavam até representantes do Governo Wellington Dias, embora assistência tenha sido a menor possível.

Agora, uma tal “Frente Brasil Popular Parnaíba” da qual quase ninguém tinha notícia está divulgando uma programação para comemorar o 1º de maio – “Dia de Lula da Classe Trabalhadora”, com eventos que começam neste sábado e prosseguem até segunda feira. Certamente o PT local estará na linha frente, marcando presença, na busca de alguns dividendo eleitorais, até porque não são nada positivas as previsões de sucesso do Partido nas urnas, no pleito de outubro próximo.
Com dois vereadores eleitos atualmente na Câmara, há previsões de que nenhum se reeleja, até porque um deles – vereador Antônio Cardoso, estaria decidido a não mais se candidatar. Ao que se informa, nenhum dos partidos locais, aptos para participarem do pleito, deseja se coligar com o PT. Por motivos óbvios.
Fonte:Jornal “Tribuna do Litoral”

Deixe uma resposta