Após Temer prorrogar dívida Governo terá folga de R$ 150 milhões, mas descarta reajuste para servidores

Apesar do Governo do Piauí economizar R$ 150 milhões com a prorrogação dos débitos com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), após negociação com o presidente Michel Temer, isso não vai significar reajuste aos servidores do estado.
O secretário estadual de Fazenda, Rafael Fonteles, disse que isso significa um alívio, porque o Estado já atingiu o limite prudencial da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), por causa dos altos gastos com a folha de pagamento.
Apenas acordos judiciais serão compridos.

Deixe uma resposta