Câmara Municipal poderá instalar a CPI do Transporte Público

                       Parnaíba continua sem transporte de qualidade
Tudo vai depender de um parecer do setor jurídico da Câmara Municipal a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar supostas irregularidades existentes na Coopertranp – Cooperativa dos Transportes Alternativos de Parnaíba.
O vereador Carlson Pessoa (PPS), apresentou na noite de quarta feira (15) requerimento neste sentido solicitando, dentre outras coisas, que se apure também o nível de relação jurídica entre a Prefeitura e a Cooperativa.
O documento lista algumas questões a serem igualmente esclarecidas, como: a quantidade de vans existentes e se as mesmas são suficientes para atender a população parnaibana; quais linhas são disponibilizadas, quantos passageiros são atendidos, qual a validade do transporte; a legalidade do preço das passagens e se há Seguro para passageiros e condutores.

Vereador Carlson Pessoa
O presidente da Câmara Municipal, Gustavo Lima, após a leitura do requerimento, disse que enviará o documento para a assessoria jurídica da Casa, uma vez que, de acordo com o regimento interno do Legislativo, a Mesa Diretora somente aceita abertura de CPI com seis assinaturas. O presidente informou ainda que o parecer da assessoria jurídica será lido em sessão extraordinária a ser realizada no próximo dia 30, quando será votado projeto da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).
Carlson observou ainda que a Coopertranp é uma empresa Ltda, que apenas usa a nomenclatura “cooperativa”, sem fato ser. “Sabemos que há uma relação com o município através de uma liminar jurídica. O fato é que se extinguiram todas as tentativas de termos um transporte de qualidade em Parnaíba e todas essas questões levantadas no requerimento, precisam ser esclarecidas porque a população precisa dessas respostas”, pontuou o líder da oposição na cidade.
O vereador disse também que caso a proposta seja aceita pela assessoria jurídica, espera que em agosto consiga as seis assinaturas junto aos demais colegas. “Pelo menos neste momento já posso dizer que posso contar com duas assinaturas – a minha e a do colega vereador Bernardo Rocha”.
Fonte: Jornal “Tribuna do Litoral”

Deixe uma resposta