MPF ouvirá empresários sobre taxas abusivas cobradas em Barra Grande

Os empresários que estão investindo na construção de empreendimentos hoteleiros em Barra Grande, no litoral piauiense, se reúnem, na próxima segunda-feira (06), às 9h, na sede do Ministério Público Federal em Parnaíba para denunciar o aumento abusivo de mais de 1.200% das taxas de ocupação cobradas pela Secretaria do Patrimônio da União no Piauí (SPU-PI).
Os valores cobrados variam de R$500 reais até R$800 mil reais.
Segundo o empresário e presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil de Teresina (Sinduscon), André Baía, as taxas inviabilizam a execução das obras no litoral. “A União não investe na estruturação da faixa litorânea piauiense e ainda cobra taxas exorbitantes para os empresários que desejam investir. Os estabelecimentos passaram por todo o trâmite burocrático exigido para a instalação de qualquer empreendimento e hoje estão sendo surpreendidos com o aumento das taxas de ocupação sem qualquer justificativa”, disse.
Além do aumento de até 1.200% das taxas de ocupação, os empreendimentos comerciais também foram surpreendidos com a elevação das taxas de Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) por parte da Prefeitura de Parnaíba. Contudo, devido à pressão feita por parte dos empresários, a cobrança foi suspendida temporariamente. Fonte: AsCom

Deixe uma resposta