Problema do lixo na Praia de Atalaia continua o mesmo: ninguém resolve

Barraqueiros da praia de Atalaia conversaram com a equipe do 180grause denunciaram que a iluminação pública é inexistente em um trecho da avenida da beira-mar, o que está aumentando inclusive os casos de violência na região.
“Estamos pagando R$ 90 de iluminação pública e simplesmente não tem luz. São cerca de 300 metros que ficam totalmente na escuridão, o que tem aumentado a criminalidade à noite”, afirmou um barraqueiro que não quis se identificar com medo de represálias da prefeitura.
O que mais chama atenção nesta história toda é que a situação é a mesma, há muito tempo reportada pelo próprio 180 e por dezenas de outros veículos da região. Não muda! Não há um gestor que se coloque diante da sociedade para resolver o problema de vez. Turismo é negócio, dá dinheiro e gera arrecadação, os comerciantes da Atalaia sabem disto, mas estão sozinhos.
De acordo com o barraqueiro, ao ligar para a Prefeitura, eles afirmam que estão aguardando um material necessário para a manutenção dos postes – o problema é que a solicitação desse pedido à Prefeitura já ocorreu há mais de 3 meses.
“São 3 meses que estamos na escuridão total. De onde está vindo esse material, da China de camelo?”, denunciou o vendedor.
Vale lembrar que a situação da Praia de Atalaia não pode ser isenta à Secretaria Estadual de Turismo, que parece só aparecer por lá na época de férias, fim de ano e carnaval. Para o turista não basta. Turista quer praia o ano todo. Mas no Piauí…
Outro problema recorrente é o não recolhimento do lixo nas ruas da avenida principal da praia de Atalaia, o que faz com que os turistas evitem o local.
“Eles vão para praias mais limpas, mais distantes. A Atalaia é nossa principal praia e a sujeira tomou conta das ruas”, afirmou um dos trabalhadores locais.
Por Petrus Evelyn e Carlos Eugênio – Direto de Luís Correia

Deixe uma resposta