Tribunal de Justiça decreta ilegalidade da greve na Uespi

   Secretário Franzé Silva
Em entrevista ao GP1, o secretário de Administração, Franzé Silva, afirmou que o Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), por meio da Procuradoria Geral do Estado, decretou a ilegalidade da greve dos professores da Universidade Estadual do Piauí (Uespi). A paralisação iniciou no dia 18 de abril de 2016.

“A determinação foi feita a partir de um pedido de liminar que foi deferido pelo desembargador Raimundo Nonato da Costa Alencar. Ele estabeleceu uma multa diária de R$10 mil reais até o limite de R$ 100 mil, em caso de descumprimento do retorno às atividades formais”, pontuou

A presidente da Associação dos Docentes da Uespi (ADCESP), Lina Santana, ressaltou que a categoria ainda não foi notificada oficialmente. “Ainda não fomos comunicados dessa decisão, mas o que ficou acordado em assembleia é que permanecemos em greve até a ilegalidade. E a partir daí, a gente convocar outra reunião para repassar para a classe”, afirmou. (Com informações do Gp1)

Deixe uma resposta