Cunha sai de cena, mas sairá da mira?

Ao renunciar o mandato de presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB) abre o melhor caminho para o impasse que faltava ser resolvido desde que a caixa de pandora do processo de impeachment da presidenta Dilma foi aberto.
Agora os deputados poderão eleger um novo presidente e acelerar os trabalhos na Câmara, saindo do eixo processo e do círculo que se transformou o processo de cassação de Eduardo Cunha.
Eduardo Cunha ganha tempo, sai dos holofotes, melhora o clima para que o presidente interino Michel Temer (PMDB-SP) possa atuar dentro da Câmara, mas será que sairá da mira dos partidos de esquerda, PT, PSOL e PC do B? Será que sairá da mira das cobranças da sociedade?
Pelo menos para os seus pares ele mandou um recado ao comunicar a renuncia.
“Resolvi ceder aos apelos generalizados dos meus apoiadores”, disse.
Em outras palavras; estou fazendo a minha parte. A preservação do mandato de deputado é agora a principal meta de Cunha e está enviada a mensagem.

Deixe uma resposta