Em uma hora, voluntários recolhem 80 sacos cheios de lixo em praia no PI

Ação foi realizada no domingo (10) na Praia Pedra do Sal em Parnaíba. Todo o material reciclável foi entregue a uma sucata da região.
A Praia Pedra do Sal, em Parnaíba, Litoral do Piauí, recebeu neste domingo (10) a iniciativa de voluntários que se organizaram para recolher o lixo deixado pelos banhistas. Em apenas uma hora, o grupo recolheu o equivalente a 80 sacos com capacidade para 100 litros de materiais descartados pela areia.
Toda a ação de limpeza foi coordenada pelo projeto Biodiversidade Marinha do Delta (Biomade), realizado pelo Instituto Tartarugas do Delta e contou com apoio de estudantes dos cursos de biologia e do mestrado em arte, patrimônio e museologia da Universidade Federal do Piauí. Pessoas da própria comunidade também participaram da atividade.
Todo o material reciclável foi entregue a uma sucata da região que trabalha com a comercialização de produtos feitos a partir da reciclagem.
De acordo com a coordenação do projeto Biomade, a intenção foi, além de proporcionar a limpeza na praia, sensibilizar as pessoas sobre o descarte inadequado do lixo e fortalecer os conceitos sobre responsabilidade social e cidadania.
Material reciclável foi levado para uma sucata da região (Foto: Projeto Biomade/Divulgação)

Material reciclável foi levado para uma sucata da região (Foto: Projeto Biomade/Divulgação)
Monitoramento de ninhos
O Projeto Biomade também é responsável por fazer o monitoramento de ninhos de tartarugas marinhas em diversas praias do Piauí. A intenção é preservar a espécie já ameaçada de extinção. O lixo e a pesca predatória são os principais fatores que podem provocar a morte desses animais.
Após confeccionados, os ninhos passam um período de 50 a 70 dias em processo de desenvolvimento embrionário, ou seja, período de incubação. O monitoramento é fundamental para impedir que fatores causados pela ação humana possam comprometer o nascimento dos filhotes, como a circulação de veículos motorizados nas praias, por exemplo.
(Fonte: G1/Piauí)

Deixe uma resposta