LANÇAMENTO DE LIVRO NESTA QUARTA FEIRA NO SESC CAIXEIRAL

Nome do livro “Fragmentos”
Local SESC CAIXEIRAL
Hora  18:30 h de Quarta-feira
Autor: Carlos Henrique de Araújo
Currículo vida
Carlos Henriques de Araújo nasceu em Parnaíba no dia 26 de Março de 1950, cursou o ensino fundamental no Ginásio São Luiz Gonzaga, em Parnaíba, no período de 1962 a 1966. Em seguida, foi para Fortaleza onde iniciou o 2º grau. De lá, foi para Guaratinguetá (SP) onde concluiu o serviço militar obrigatório na Escola de Especialistas de Aeronáutica. Em 1969 foi para Brasília e em 1974 concluiu o curso de Administração de Empresas no Centro de Ensino Unificado de Brasília (CEUB).
Uma vez formado, ingressou no Programa de Fixação e Interiorização de Mão de Obra (PROFIX) do Ministério do Interior vinculado à Fundação Rondon, tendo trabalhado em Oeiras (PI), em 1976 e em Belém (PA), em 1977. Posteriormente, através de concurso público, entrou para Telepará, onde trabalhou (prestando serviço cedido a Teleamapá) de 1978 a 1979, em Macapá. Em 1980 foi transferido para Telepisa onde permaneceu até 1997 quando se aposentou (proporcional aos trinta anos de serviço). Hoje administra sua própria empresa: a construtora a C & C Empreendimentos Ltda que atua no segmento de casas residenciais e apartamentos nas cidades de Teresina, Parnaíba e Luís Correia.
O gosto pela literatura veio desde pequeno, mas as primeiras publicações só aconteceram quando, em 1999, fazendo parte da Pastoral da Comunicação e através do seu jornal “Comunicação” teve seus primeiros trabalhos publicados.
Já publicou quatro livros: o 1º foi a participação numa coletânea de autores novos organizado pela União Brasileira de Escritores seção Piauí (UBE-PI); o 2º foi “Sem lenço, sem documento” um conto onde descreve a trajetória de um jovem nordestino que vai estudar e ganhar a vida no “sul maravilha’ deixando para trás as lembranças de sua terra natal e enfrentando as dificuldades da cidade grande; e o 3º foi o “Caleidoscópio” uma coletânea de artigos, crônicas e pequenos contos, e o 4º foi Versos 100 Rima, de poesia. E agora, o quinto, Sinal Fechado.

Deixe uma resposta