O cinismo prevalece e Ciro Gomes faz as pazes com Lula na convenção do PT

          Depois de dizer que Lula “é um merda”, Ciro é elogiado por ele
Sérgio Roxo
O Globo
O ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se encontraram neste domingo pela primeira vez desde que o primeiro fez ataques pesados ao segundo. Tanto nos discursos na convenção que homologou a candidatura do prefeito Fernando Haddad à reeleição em São Paulo como nos bastidores, os dois procuraram manter a cordialidade. Em entrevistas e palestras nos últimos meses, Ciro, que foi ministro da Integração Nacional no primeiro governo do petista, repetiu várias vezes que Lula tem “moral frouxa”. Em março, ao bater boca com um manifestante que protestava em Fortaleza contra o PT, o ex-ministro afirmou que “Lula é um merda”. Em outros momentos, porém, Ciro defendeu o ex-chefe das acusações de que é vítima na Operação Lava-Jato.
— Foi legal. A gente estava sem se falar há um tempo. Foi bem cordial — respondeu Ciro, ao ser questionado como foi o encontro com Lula.
Sobre as críticas que vinha fazendo, o ex-ministro evitou neste domingo entrar em polêmica:
— Eu tenho pelo Lula um grande apreço. Tenho também grandes críticas aos últimos movimentos dele. Mas não é a ocasião aqui de eu lembrar disso.
“UM VELHO AMIGO” – No discurso, Ciro disse que participava da convenção com sentimento de prazer por “rever um velho amigo, o ex-presidente Lula”. O ex-presidente, por sua vez, saudou o “querido companheiro Ciro Gomes, companheiro a quem eu devo muita gratidão pelo período que esteve no governo comigo e só não continuou porque não quis”.
Nos bastidores, os dois conversaram reservadamente sobre a conjuntura política nacional.
##
NOTA DA REDAÇÃO DO BLOG – Ciro Gomes é a personificação do velho ditado que diz: “Quem fala demais dá bom-dia a cavalo”(C.N.)

Deixe uma resposta