Os “vivos” não vão pagar pelos mortos?

                                              Secretário Franzé Silva
Servidor morto
O governo do Piauí gastou R$ 17 milhões pagando servidores que já morreram. 
A pergunta que não quer calar é: e não vai cobrar o ressarcimento dos vivos que os receberam
Ressarcimento
Afinal, o Estado tem obrigação de reaver esse dinheiro e saber quem são as pessoas que estão recebendo no lugar dos mortos. 
E abrir processo contra todos.
Economia 
De acordo com Franzé a conclusão do Recadastramento dos Servidores já está gerando uma economia de mais de R$ 1,5 milhão por mês para o Estado. Pelos cálculos do órgão, 870 servidores estão fora da folha de pagamento, sendo que 159 eram ativos, representando uma economia de R$ 272.887,59, 318  inativos, significando uma redução de R$ 556.514,61 na folha; e 393 são pensionistas, gerando uma economia de R$ 742.885,27.(Portalaz)
EM TEMPO: O pagamento a mortos começou em 2005. Quem era governador do Piauí? Wellington Dias.

Deixe uma resposta