Por que a deputada Juliana não é mais candidata? Saiba!

Depois de longas reuniões no dia de ontem (quinta), para acertar a participação do PDT, (com a indicação do candidato a vice), no bloco de partidos que apoiariam o nome da deputada Juliana Falcão, do PMDB, como candidata a Prefeita de Parnaíba, tudo voltou à estaca zero no início da tarde desta sexta feira. A deputada não será mais candidata e nem o ex-governador Zé Filho vai indicar outro nome para a sucessão na Prefeitura.
No início da noite de ontem, após cerca de 8 horas de conversações, ficou acertado que o vereador do PDT André Neves seria candidato a vice-prefeito, inclusive ele teria assinado a ata da reunião. Informa-se que igualmente ficou acertado que o ex-deputado Tererê  aceitava ser candidato a vereador, o que foi amplamente divulgado em blogs e nas redes sociais. Hoje pela manhã tudo mudou. André Neves já não queria ser vice e o Tererê voltou a dizer que não queria ser vereador e se candidataria apenas se fosse a prefeito.
Soube-se nesta sexta feira que parte do diretório do PDT, embora a maioria tenha simpatizado a possibilidade de oferecer o vice à candidata do PMDB, não foi de acordo com a maneira em que se definiu a aliança. Durante a madrugada comenta-se que foi registrada uma movimentação de membros do PDT na casa do pré-candidato à prefeito Mão Santa (SD).
Já pela manhã desta sexta-feira (22), outra movimentação de membros do PDT foi registrada na casa do prefeito Florentino Neto (PT), sem que tenha sido divulgado o teor das conversas.
Provocada pela  até então candidata Juliana e pelo presidente da FIEPI Zé Filho, nova reunião aconteceu na manhã de hoje  na FIEPI, com o mesmo grupo do encontro de ontem, onde chegou-se a sugerir o nome do vereador Gerivaldo Benicio, também do PDT, em substituição a André, sendo que Gerivaldo indicaria um filho como candidato à Câmara. Alguns aceitaram a proposta, outros não.  Diante dos desacordos, com alguns demonstrando estar pensando apenas no próprio umbigo,  Zé Filho teria batido na mesa e dito que não iria expor a deputada Juliana a um desgaste e que, dali por diante ela não seria mais candidata a prefeita. Ele iria apenas apoiar alguns amigos candidatos a vereador, com a possibilidade da filha Isabelle também disputar a Câmara Municipal.(Por: Bernardo Silva)
Fonte: Jornal “Tribuna do Litoral”

Deixe uma resposta