Quase R$ 4 bilhões já saíram dos cofres públicos para a Olimpíada

Arenas cariocas no Parque Olímpico da Rio-16 quando recebe o maior esvento espertivo mundial
Os custos para a realização da Rio 2016 não são baixos. Só em 2016, R$ 3,8 bilhões já saíram dos cofres públicos para segurança, incentivo à cultura brasileira e infraestrutura para realização do evento.
De acordo com levantamento realizado pelo Contas Abertas, a previsão inicial era que R$ 1,5 bilhão fossem desembolsados por meio de iniciativa constantes do Orçamento Geral da União para este ano. Desse total, R$ 945,8 milhões, isto é, 64% do montante previsto, já foi desembolsado pela União.
Porém o orçamento do ano cresceu com a edição da Medida Provisória nº 734, de 2016. A medida permitiu que o governo federal liberasse no final de junho R$ 2,9 bilhões como auxílio financeiro ao Estado do Rio de Janeiro para Segurança Pública dos jogos, recursos liberados por meio da.
Dentre os recursos previstos desde o início no orçamento da União, a maior parcela diz respeito ao Ministério do Esporte, que conta com R$ 601,2 milhões para a Rio 2016 neste ano. Do total, R$ 510,7 milhões já foram efetivamente pagos. Cerca de R$ 84,4 milhões foram aplicados, por exemplo, em instalações de treinamento para os jogos.
Os recursos do Ministério do Esporte também serviram para aquisição de material e equipamentos esportivos (R$ 44,5 milhões) e melhorias no estádio Maracanã (R$ 6,4 milhões). Ainda estão incluídas a implantação de infraestrutura para os jogos como o Estádio Aquático (R$ 50,2 milhões), Centro Nacional Equestre (R$ 77,3 milhões) e Centro Nacional de Tiro (R$ 40,1 milhões), por exemplo.
O Ministério da Cultura, por sua vez, desembolsou R$ 11,2 milhões neste ano para a promoção da cultura brasileira nos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos do Rio. Já a Presidência da República aplicou R$ 10,2 milhões para ações de inteligência voltadas para a realização do evento.
O restante dos recursos estão divididos entre os ministérios da Justiça e da Defesa, com recursos destinados exclusivamente para a segurança, sendo que R$ 394,2 milhões estão sob responsabilidade do primeiro e R$ 395,6 milhões sob comando do segundo. As iniciativas envolvem desde o planejamento, operação, simulação e fiscalização de segurança até policiamento ostensivo, segurança, vigilância e controle de acesso e prevenção de incidentes e ao terrorismo.

Os Jogos – Mais de 11 mil atletas competem na primeira edição dos Jogos Olímpicos da América do Sul. A disputa envolve 42 modalidades olímpicas durante 19 dias de competição. Ao todo são 306 provas que valem medalhas: 136 femininas, 161 masculinas e nove mistas.

Deixe uma resposta