Mão Santa é convidado pelo presidente nacional do PEN para ser candidato a Presidente da República

O prefeito Mão Santa recebeu em seu gabinete, na noite
desta quinta-feira (20), o presidente nacional do PEN – Partido Ecológico
Nacional, Adilson Barroso, acompanhado do presidente estadual da agremiação,
Dilson Resende, dos vereadores de Teresina Fábio Dourado e Gustavo de Carvalho,
pertencentes também ao Partido e ainda o pré-candidato a senador nas eleições
de 2018, Joaquim Saraiva e o pré-candidato a deputado federal Jorginho da
Força. Na comitiva estavam ainda as senhoras Núbia Bandeira, esposa do do
presidente estadual Dilson Resende e a Kércia Santos, esposa do vereador
Gustavo de Carvalho.
O objetivo da visita foi formular ao prefeito parnaibano
o convite para seja o candidato a presidente da República em 2018, com o apoio do
partido. Mão Santa aproveitou para falar das dificuldades da sua candidatura a
prefeito, no ano passado, inclusive com relação ao Partido Solidariedade, que
surgiu de última hora, visto que havia deixado do PSC e, embora houvesse recebido
o convite para ir ao PPS, terminou se candidatando pelo Solidariedade.
O presidente do PEN, que é de Ribeirão Preto e já foi
vereador, vice-prefeito, deputado estadual, enalteceu a carreira de Mão Santa e suas
conquistas, justificando a razão do convite. O prefeito, sempre bem humorado, após
lembrar fatos de sua trajetória política, disse que neste momento tem um
compromisso com povo da Parnaíba, mas lembrou que há tempos recebe convites
para ser o candidato a vice-presidente da República, representando a região Nordeste. “Primeiro
foi o Antônio Brito, gaúcho, que foi porta-voz do falecido presidente Tancredo;
depois o Geraldo Alckmin e agora tem aí o Bolsonaro dizendo que está namorando
comigo, mas eu namoro mesmo é com minha esposa Adalgisa”, disse.
O presidente Adilson também relembrou alguns pontos de
sua carreira política, iniciada aos 23 anos, “sem que ninguém acreditasse na
minha candidatura, mas terminei como o vereador mais votado”. E disse ainda
entender o compromisso de Mão Santa com Parnaíba “mas vamos deixar a porta
aberta para no futuro, quem sabe”´- pontuou.

Deixe uma resposta